Colágeno – O que é, Benefícios do Colágeno

colageno-e-envelhecimento

 

O tempo não para, a uma hora você olha para o calendário e de repente descobre que chegaram os 40. Pois é, ai começam mais preocupações para nos, as mulheres.

Pois é, e geralmente a partir dessa idade que começamos a nos preocupar ainda mais por algumas das mudanças que vão aparecendo em nosso corpo, nosso corpo muda bastante, isso é um fato do qual posso falar com toda certeza. Hahaha! Eu estou rindo, mas também já esteve preocupada. O que acontece é que o nosso corpo passa naturalmente pelo processo de envelhecimento, ou seja, a gente fica mais flácida, a pele fica mais seca, sem brilho, entre outras mudanças. Isso também faz as vezes com que sentimos um pouco de insegurança com nosso corpo e aumentem as preocupações, o stress e algumas vezes aparecem doenças ocasionadas pelo nosso nível de stress. Amiga, eu sei do que estou falando, faltou pouco para eu ir morar na academia.

Mas agora você não precisa se preocupar com isso. Eu vou te contar qual é a solução para ajudar com esses problemas.

Mas preste atenção: Antes de começar a fazer uso de qualquer tipo de suplementação, é muito importante consultar um médico. Somente ele poderá determinar se você realmente precisa administrar algum tipo de suplemento no seu organismo, pois muitas vezes o excesso de alguma substancia pode causar efeitos adversos e até algum outro tipo de dano para o organismo.

Pois bem, de que eu estou falando? Trata-se do Colágeno, é um dos nutrientes mais importantes de qualquer ser humano – fundamental para o bom andamento do organismo. O problema é o seguinte: a partir dos 30 anos, a produção de colágeno diminui e a sua carência começa a ser percebida. Por isso, é importante repor o colágeno não apenas por fatores estéticos, mas também pelo seu papel fundamental no sistema músculo – esquelético e para o bom funcionamento das cartilagens.

 

O que é Colágeno?

O colágeno é uma proteína de rápida absorção e pode ser encontrada naturalmente no organismo. Ele contribui para a elasticidade e resistência da pele, para a saúde das unhas e cabelos e é responsável por constituir as fibras que sustentam os tecidos do corpo — como ossos, músculos, tendões e articulações. Com a idade, a quantidade de produção começa a diminuir, gerando rugas e linhas finas no rosto.

LEIA TAMBÉM:  Ômega 3 - Benefícios, Como Tomar e Onde Comprar

 

Colágeno em Dobro – Compre 1, Leve Outro!

 

Alimentos ricos em colágeno

“Você é o que você come” – é um velho ditado. Ele lembra que nossa alimentação diz muito a respeito de quem somos, de como estamos e de como ficaremos no futuro. Aquilo que comemos pode fazer bem ou mal a nossa saúde, é por isso que quando falamos em colágeno é imprescindível que vários alimentos passem a fazer parte do seu cardápio, estão: carnes vermelhas e brancas, geleia de mocotó, ovos, peixes, queijo tipo cottage, iogurte desnatado, frutas cítricas e vermelhas, castanhas, nozes, amêndoas, aveia e a soja.

 

Tipos de colágeno

Existem vários tipos de colágeno, de modo que sua classificação é bastante ampla. Os diferentes tipos de colágeno estão disponíveis em diversas formas para que a suplementação ocorra de maneira mais fácil e rápida. Ele pode aparecer nas seguintes apresentações: Capsula, pó, gel.

Colágeno hidrolisado: O colágeno hidrolisado é mais fácil de ser absorvido pelo organismo. É um dos mais buscados e mais indicados por especialistas.

Atualmente, encontramos com frequência no mercado esse tipo de colágeno. O colágeno hidrolisado contém 20 tipos de aminoácidos, sais minerais e vitaminas, destacando-se a vitamina C, pois esta tem um importante pape na absorção do colágeno. Esse tipo é em pó, ou seja, livre de qualquer tipo de água. No momento da fabricação, as indústrias perseguem o objetivo de deixar essa proteína em um tamanho mínimo, ideal para que o corpo consiga absorvê-lo rapidamente. A partir daí, ocorre o mesmo processo natural: o colágeno entra em contato com a água e passa a fazer parte da estrutura dos tecidos. É liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para comercialização e livre consumo, inclusive sem prescrição médica.

Além do colágeno hidrolisado, existem outros tipos e cada um tem a sua função especifica.

Colágeno tipo I: É o mais comum de ser encontrado, principalmente em locais que recebe grandes tensões e precisam de mais resistências, como na cartilagem fibrosa, nos tendões, no tecido conjuntivo frouxo e denso, nos ossos, na derme e na córnea.

LEIA TAMBÉM:  Como Aumentar a Testosterona - Conheça os Suplementos mais Usados

Colágeno tipo II: Não desnaturado, derivado da cartilagem de frango. É fabricado através de um processo de produção patenteado, não enzimático, a baixas temperaturas, o que garante a obtenção de um colágeno puro, sem alteração molecular, com atividade biológica inalterada.

 

Colágeno em Dobro – Compre 1, Leve Outro!

 

É capaz de dessensibilizar o sistema imunológico. Dessa forma, previne o “ataque” autoimune às cartilagens. Por consequência, há um bloqueio da inflamação, sem a qual o paciente não apresenta mais o quadro de dor.

Esse tipo de colágeno costuma ser usada em doses menores, normalmente 1 vez por dia, de preferência em jejum.

Indicações:

• Artrose e osteoartrose;
• Artrite e osteoartrite;
• Artrite reumatoide;
• Poliartrite reumatoide juvenil;
• Lesão articular;
• Lesão da cartilagem.

Peptídeos do colágeno: É uma combinação única de Peptídeos Bioativos de Colágeno, obtidos a partir de um processo tecnológico especial e patenteado, que origina peptídeos específicos para atuar nas células dérmicas e, assim, estimular e restaurar o metabolismo dessas células de dentro para fora.

Indicações:

• Ação antienvelhecimento;
• Restabelecer a elasticidade e hidratação da pele;
• Estimular a produção de colágeno e proteoglicanos.

São descritos outros tipos de colágenos e que também podem ser utilizados.

 

Benefícios

O colágeno apresenta-se como a solução queridinha para diversos problemas de estética, resultando ser um remédio natural para o combate a unhas quebradiças, celulites, rugas e outros problemas. Confira a seguir alguns dos principais resultados: Estudos acadêmicos apontam que a utilização de 10 g diários pode fazer com que a pele se torne bem mais hidratada e com maior nível de elasticidade.

Também pode ser importante para ocasionar a diminuição ou o controle do nível de peso, especialmente em função de aspectos como o nível de saciedade.

• Dá sustentação estrutural para ossos, dentes, pele, vasos e, inclusive, alguns órgãos;
• Melhora a elasticidade e firmeza da pele;
• Protege as articulações;
• Auxilia na prevenção do surgimento das temidas estrias e celulites;
• Age na prevenção do envelhecimento das células e rejuvenesce a pele;
• Protege os ossos, prevenindo contra a osteoporose;
• Promove a renovação das células;
• Potencializa e melhora a cicatrização.

 

Quando devo usar o Colágeno?

Geralmente o colágeno é mais utilizado por mulheres com mais de 50 anos, mas isso não é o melhor a fazer, o problema está em que o nosso metabolismo começa a desacelerar depois dos 30 anos de idade. O ideal é iniciar a suplementação com a proteína a partir desse momento, evitando assim a deficiência no organismo e suas principais complicações. Lamentavelmente quando o objetivo do seu uso é estético o certo é começar a tomar a partir dos 30 anos, pois depois de instaladas os sinais na pele é muito mais difícil de combater e vamos precisar da ajuda de outros métodos.

LEIA TAMBÉM:  Vitaminas para Idosos - Os Suplementos mais Usados para Idosos

O Colágeno se destaca pelo seu grande papel na prevenção de estrias, pele flácida, problemas nas articulações e também nos ossos. Além disso, ele pode ser usado para evitar o surgimento de rugas e linhas de expressão.

 

Conclusão

Pois é, o colágeno é o responsável pela prevenção das doenças antes mencionadas e, além disso, ajuda a manter uma pele mais jovem. É importante lembrar que o colágeno pode ajudar sim, mas é de mais ajuda ainda manter hábitos de vida saudável, uma boa alimentação com uma dieta equilibrada e livre de toxinas. Lembre-se também de consumir o colágeno com sucos cítricos ou Vitamina C pode contribuir a uma melhor absorção do mesmo, e realizar exercícios físicos.

Então agora você conhece como prevenir e/ou retardar a aparição de sinais da idade. Hoje no mercado existe uma grande quantidade e variações de este suplemento, é fundamental comprar em sites confiável onde seja garantida a qualidade do produto. Além disso você deverá consultar o seu medico é ele quem determinara se você pode ou não consumir o suplemente e qual tipo em dependência das suas necessidades. Não se automedique. Mas se você já fez isso agora está na hora de começar a suplementação.

Lembre-se: Você é linda, “corpo mais lindo é aquele que tem gente feliz dentro”. Ame-se. Mantenha sua mente em sincronia com o universo e assim terá uma vida mais plena e saudável.

 

Assine as Dicas Exclusivas de Saúde e Bem-Estar

Sobre Dra. Diliagni Tellez Matos 67 Artigos
Especialista em Clinica Geral, com Pós-graduação em Medicina Alternativa, cursos de Acupuntura, Terapia Auricular, Fitofármacos e Tratamentos Alternativos da Medicina Quântica. Membro da Associação Brasileira de Terapeutas Holísticos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta