Ejaculação Precoce – O que é Ejaculação Precoce, Causas e Tratamento

 

As disfunções sexuais masculinas podem afetar aproximadamente o 35% da população masculina. Apesar de a disfunção eréctil ser uma das mais comentada e preocupante pela maioria da população masculina, na prática clínica diária existem outras que também podem causar alteração da autoestima dos homens.

Segundo o Dr. Nuno Monteiro Pereira – Urologista e Professor de Sexologia: “A ejaculação e o orgasmo são complexos processos que dependem da regulação direta do sistema nervoso central.”

 

Fórmula Caseira Natural para ELIMINAR Definitivamente a Ejaculação Precoce!

 

Cada ejaculação espermática desenvolve-se em duas fases que são cronologicamente muito próximas: a emissão e a expulsão. O orgasmo é essencialmente um fenômeno cortical cerebral, que é percepcionado como uma intensa sensação de prazer físico-psíquico. Constitui o clímax da atividade sexual e geralmente acompanha o processo de ejaculação, sendo simultânea com a fase de expulsão. A prevalência da disfunção orgásmica isolada é muito baixa, geralmente não ultrapassando 2-3%, havendo frequentes situações de orgasmo sem ejaculação, quando se produz a fase de expulsão sem ter havido prévia fase de emissão.

A disfunção ejaculatória pode ser encarada pelo homem com um grau variável de preocupação, que depende da etiologia, da idade do aparecimento, dos sintomas acompanhantes, da repercussão sobre a fertilidade, do efeito psicológico que produz. A prevalência é muito elevada, especialmente no caso da ejaculação prematura, que pode atingir cerca de 30% dos homens sexualmente ativos.

Sob o ponto de vista etiológico existem três causas fundamentais para uma disfunção ejaculatória: neurológicas, anatômicas e psicológicas. As duas primeiras são, naturalmente, causas puramente orgânicas.

 

O que é Ejaculação Precoce

É uma disfunção sexual masculina que acelera o processo de ejaculação durante o ato sexual. Ela ocorre com grande frequência e é caracterizada pela insatisfação do tempo de penetração até a ejaculação. Considera-se precoce a ejaculação que ocorre logo após a penetração ou até mesmo antes, sem que o homem tenha controle desse evento.

Para determinar a presencia de um caso de ejaculação precoce, é preciso que o evento se repita com frequência e o homem não consiga satisfazer a parceira em pelo menos 50% das relações. Em alguns casos, o descompasso é provocado pelo fato de a mulher necessitar de mais tempo para atingir o orgasmo. Muitas vezes, nem o próprio paciente sabe dizer quanto tempo leva para ejacular, mesmo assim as pesquisas indicam que o homem sem dificuldade demora, em média, de dois a quatro minutos.

A ejaculação precoce é comum na adolescência. A falta de experiência, o medo do mau desempenho ou de que alguém apareça de repente, entre outros fatores, criam um estado de ansiedade que acelera o momento da ejaculação. A tendência é o problema desaparecer à medida que são superados esses obstáculos.

LEIA TAMBÉM:  Como desencravar a unha em casa - Veja o passo a passo

A ejaculação precoce secundária pode acometer homens de qualquer idade, com tempo de ejaculação normal, mas que por algum motivo se tornaram mais ansiosos.

 

Sintomas da Ejaculação Precoce

O principal sintoma da ejaculação precoce é a incapacidade de retardar a ejaculação por mais de um minuto após a penetração. No entanto, o problema pode ocorrer em todas as situações sexuais, mesmo durante a masturbação.

 Tipos

  • Primária: quando desde o início da vida sexual o homem convive com impossibilidade de prolongar o coito
  • Secundária: Quando surge na vida do indivíduo que controlava bem
  • Situacional: No caso de só ocorrer em determinada situação, por exemplo, com uma parceira específica.
  • Variável: ocasionalmente experimenta uma ejaculação precoce. Não é um problema, mas uma variação do tempo de ejaculação do homem
  • Ejaculação precoce subjetiva: onde existe um tempo de controle acima do limite de dois minutos, mas o paciente tem muita insatisfação com a duração do coito.

 

Causas da Ejaculação Precoce

A causa exata da ejaculação precoce ainda é desconhecida, mesmo assim algumas bibliografias colocam como hipóteses que fatores psicológicos e biológicos estejam envolvidos nas causas que podem levar à ocorrência desse problema.

Alguns fatores psicológicos que parecem estar relacionados na ejaculação precoce são:

A ansiedade aparece no topo das principais causas de ejaculação precoce. Embora parte dos indivíduos consiga controlá-la durante o ato sexual, se descreve que a grande maioria dos ejaculadores precoces é ansiosa. O problema é que quanto mais repetidas forem essas ejaculações, mais ansiosos eles ficam, mais adrenalina produzem e mais rápido ejaculam. Em alguns casos, a ansiedade é tanta que acabam desenvolvendo algum tipo de disfunção erétil.

São citadas outras causas como:

  • Disfunção erétil
  • Problemas de relacionamento
  • O uso de alguns medicamentos, como psicotrópicos, pode causar ejaculação precoce.

Também são identificados fatores biológicos que podem estar relacionados ao problema, tais como:

  • Níveis hormonais acima do normal
  • Níveis de neurotransmissores acima do normal
  • Atividade anormal do sistema ejaculatório
  • Distúrbios da tireoide
  • Inflamação ou infecção na próstata e na uretra
  • Fatores genéticos
  • Danos no sistema nervoso causados por experiências traumáticas ou cirurgias.

Não existe alguma teoria definida ou comprovada sobre as causas orgânicas da ejaculação precoce. Sabe-se, porém, que algumas doenças neurológicas podem provocar o distúrbio.

 

Fatores de risco

Os fatores que influenciam a ejaculação precoce são muito variados e se caracterizam por motivos psicológicos e orgânicos.

A ansiedade é responsável por grande parte dos casos, mas doenças como prostatite, alterações que envolvam o hormônio serotonina e problemas na tireoide também são apontados como possíveis fatores de risco.

O grupo de risco entre faixa etária também é muito grande, já que os fatores são passíveis de ocorrer em qualquer idade a partir da adolescência ou início da vida sexual.

LEIA TAMBÉM:  Como desencravar a unha em casa - Veja o passo a passo

Disfunção erétil. Você pode estar em risco aumentado de ejaculação precoce, se ocasionalmente ou consistentemente tiver dificuldade em obter ou manter uma ereção. O medo de perder sua ereção pode fazer com que você se apresse consciente ou inconscientemente em encontros sexuais.

Estresse. A tensão emocional ou mental em qualquer área da sua vida pode desempenhar um papel na ejaculação precoce, limitando sua capacidade de relaxar e se concentrar durante os encontros sexuais.

 

Complicações

A ejaculação precoce pode causar vários problemas na vida tanto pessoal como emocional.

Problemas de estresse e no relacionamento: Uma complicação comum da ejaculação precoce é o estresse no relacionamento, falta de comunicação, brigas e em alguns casos pode terminar no fim do relacionamento.

Problemas de fertilidade; A ejaculação precoce pode ocasionalmente dificultar a fertilização para casais que estão tentando engravidar se a ejaculação não ocorrer intravaginalmente.

 

Prevenção

A principal causa da ejaculação precoce é a ansiedade. Ela pode estar relacionada com a preocupação em satisfazer o outro durante o ato sexual e até mesmo com preocupações do dia a dia.

A tensão provoca a ansiedade, mas pode ser aliviada com atividades que relaxem o corpo e a mente. Exercícios físicos são uma ótima saída para descontrair a cabeça e manter o corpo ativo, além de liberar endorfina.

 

Tratamento da Ejaculação Precoce

O tratamento inclui psicoterapia e/ou o uso de antidepressivos (inibidores seletivos de recaptamento da serotonina), que aumentam a quantidade de serotonina no cérebro. O que se espera é que ele seja eficaz para baixar o nível de ansiedade e aprender a controlar a resposta ejaculatória.

Nesse processo, é muito importante contar com a ajuda de uma parceira cooperativa.

Na maioria dos casos, há uma causa psicológica e o prognóstico é bom. Se o problema ocorre no início de uma nova parceria sexual, as dificuldades geralmente se resolvem à medida que o relacionamento continua.

Se, no entanto, o problema for persistente, os médicos podem recomendar aconselhamento de um sexólogo especializado em relações sexuaisterapia sexual ou terapia de casal.

95% dos homens são ajudados por psicoterapeutas e técnicas comportamentais que ajudam a controlar a ejaculação.

Existem vários métodos terapêuticos eficazes para solucionar o problema e um deles é a hipnose clínica. Para quem nunca ouviu falar, essa terapia consiste em levar a pessoa a um estado alterado de consciência permitindo mudanças no seu comportamento e percepção diante da questão a ser resolvida.

É um método seguro e livre de medicamentos que geralmente desencadeiam reações adversas em quem se utiliza deles. O número de sessões para atingir o efeito esperado as vezes é de apenas cinco sessões, mas depende da causa e de outros fatores.

Uma equipe da Universidade de Sheffield, na Inglaterra, se debruçou em estudos com quatro tipos de terapia alternativa para a ejaculação precoce, condição que atinge até 30% dos homens.Incluíram na revisão acupuntura, ervas medicinais chinesas e indianas, além de uma pomada à base de plantas de origem coreana. Sendo o creme o de maior resultado.

LEIA TAMBÉM:  Como desencravar a unha em casa - Veja o passo a passo

Exercícios masturbatórios também aparecem no topo de alternativas de tratamentos: Parar quando se está próximo à ejaculação ajuda no autocontrole.

 

Existem outros métodos como:

Método ”começa e para” ou exercícios penianos: Esse método consiste em estimular o homem sexualmente até que ele sinta que está quase atingindo o orgasmo. Quando ele sentir isso, a estimulação deve ser interrompida por 30 segundos. Após esse tempo, ela deve ser iniciada novamente. Assim, o orgasmo é retardado até o momento da ejaculação.

Técnica do aperto: A técnica é bem parecida com o método começa e para. Após o estímulo e a sensação de que a ejaculação está próxima, é recomendado parar e apertar suavemente, por vários segundos, a parte final do pênis (onde a glande se encontra com o eixo). Feito isso, interrompa por 30 segundos e volte a penetração ou a masturbação até que o orgasmo venha. Essa técnica pode ser feita várias vezes e, geralmente, o homem espera sua parceira ou parceiro também atingir o orgasmo para, aí sim, também ejacular.

Tratamento medicamentoso: O último tratamento é feito com medicamentos que prolongam a ejaculação. Antidepressivos podem ser usados, assim como pomadas anestésicas para diminuir a sensibilidade..

 

Conclusões

Acredita-se que um a cada três homens tem ejaculação precoce, causando desconforto na relação, pois ele fica envergonhado com o seu desempenho e a (o) parceira (o) fica insatisfeita (o) pois não conseguiu chegar ao orgasmo. Assim como está ouvindo. Mas escuta aqui, não precisa ficar preocupado de mais. Agora você sabe que o seu problema tem solução, sim, e não é tão complicada do jeito que você estava achando.

O primeiro passo é aceitar que estamos precisando de ajuda. Depois e isso todo será muito mais fácil. Estaria na hora de procurar um pessoal qualificado e mãos na obra. Uma dica que não pode faltar é o fato de não automedicar-se, pois doses erradas ou tratamentos não adequados podem disfarçar as sintomatologias e torna-as crônicas.   O médico sempre deverá ser consultado. A automedicação pode trazer sérios problemas de saúde aos pacientes.

Então meu amigo pare de se preocupar e vai a procurar ajuda. Todo vai estar bem. Não existe impossível para quem acredita.  “Não coloque limites em seus sonhos, coloque fé”.

 

Alimentos para Aumentar seu Apetite Sexual

 

 

 

Assine as Dicas Exclusivas de Saúde e Bem-Estar

Sobre Dra. Diliagni Tellez Matos 69 Artigos
Especialista em Clinica Geral, com Pós-graduação em Medicina Alternativa, cursos de Acupuntura, Terapia Auricular, Fitofármacos e Tratamentos Alternativos da Medicina Quântica. Membro da Associação Brasileira de Terapeutas Holísticos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta