Para que serve a Fitoterapia – Vantagens e Desvantagens

Para que serve a Fitoterapia - Vantagens e Desvantagens

 

Fitoterapia é a ciência que utiliza as plantas para manter a saúde e o bem-estar e intervir na doença. “Fitoterapia” vem do grego e deriva dos termos: Therapeia (Tratamento) e Phyton (Vegetal).

Trata-se de uma terapia proveniente de plantas medicinais como matérias-primas (flores, raízes, folhas, caule, frutos), que através de seus princípios ativos produzem efeitos farmacológicos, medicinais, cosméticos, alimentícios e coadjuvantes técnicos. Pode ser usada nas preparações farmacêuticas que resultam em fitoterápicos em diferentes formas, tais como: cápsulas, extratos, pomadas, tinturas, cremes, etc. com o objetivo de auxiliar no tratamento de doenças, prevenção e reabilitação da saúde.

Segundo a Portaria 971, de 03/05/2006, do Ministério da Saúde, “a fitoterapia é uma terapêutica caracterizada pelo uso de plantas medicinais em suas diferentes formas farmacêuticas, sem a utilização de substâncias ativas isoladas, ainda que de origem vegetal”.

 

O MAIS COMPLETO CURSO SOBRE FITOTERAPIA MEDICINAL APLICADA

 

A fitoterapia constitui uma forma de terapia medicinal que vem crescendo notadamente neste começo do século XXI. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 80% da população dos países em desenvolvimento utiliza práticas tradicionais nas unidades básicas de saúde, demonstrando sua eficácia para o tratamento de muitas doenças.

No Brasil, esses índices chegam a 82%. Tem sido utilizada e confiável globalmente há milhares de anos como um método altamente eficaz e seguro de tratamento para uma amplia gama de condições médicas por isso nos últimos tempos com a multiplicação das informações sobre as vantagens das plantas medicinais e fitoterápicos, tem aumentado as casas comerciais e farmácias especializadas em ervas, o que deu lugar a substituição de medicamentos sintéticos por medicamentos fitoterápicos e produtos de origem natural, de igual forma aumentando o uso por maior numero de profissionais e a preferencia de muitos consumidores.

LEIA TAMBÉM:  Moringa, também conhecida como o “Arvore da Vida”: Um dos segredos do povo cubano

Preparação Fitoterápica:

Produto vegetal triturado, pulverizado, rasurado; extrato, tintura, óleo essencial, gordura vegetal, suco e outros, obtido de drogas vegetais, através de operações de fracionamento, extração, purificação ou concentração, utilizada na obtenção de produto fitoterápico.

Produto Fitoterápico:

È todo medicamento tecnicamente obtido e elaborado, empregando-se exclusivamente matérias-primas ativas vegetais com finalidade profilática, curativa ou para fins de diagnósticos, com benefício para o usuário.

Medicamento Fitoterápico:

É aquele obtido por processos tecnologicamente adequados, empregando-se somente matérias-primas vegetais, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico. É caracterizado pelo conhecimento da eficácia e dos riscos de seu uso, assim como pela reprodutibilidade e constância de sua qualidade.

 

Indicação da Fitoterapia

Nos últimos anos com o desenvolvimento de novas técnicas no campo da ciência tem sido muito mais fácil e rápido o estudo das plantas, mesmo que ainda temos muito por estudar, mas os resultados alcançados são cada vez mais satisfatórios e tem logrado grandes descobertas oferecendo assim mais confiança e conhecimento para o emprego da Fitoterapia. O uso da fitoterapia serve para tratamentos complementares de saúde, e também na prevenção de doenças crônicas ou agudas. Pode ser indicado em diversas situações: como para combater insônia, dor de cabeça, nervosismo, vermes intestinais, problemas de pele, gripe, tosse, dor de garganta impotência, melhora da circulação sanguínea e muitas outras enfermidades, além do emagrecimento. Algumas plantas possuem propriedades diuréticas e podem acelerar o metabolismo, outras têm efeitos anti-inflamatórios, antibióticos entre outros usos.

 

Vantagens de uso

Existem vários motivos que deram lugar a um crescimento acelerado no mercado e também a aceitação e interesse cada vez maior da população pelos fitoterápicos; entre eles podemos citar:

LEIA TAMBÉM:  Espantar 90% dos mosquitos sem usar produtos químicos com a Pulseira ultrassônica

• Menores custos para os consumidores de medicamentos fitoterápicos e mais fácil acesso já que não é preciso de receita medica para comprar.
• A existência de estudos científicos de alguns produtos fitoterápicos comprovando sua eficácia clínica, segurança, assim como a melhoria no controle de qualidade dos mesmos.
• As plantas medicinais também são fáceis de serem manipuladas e as indicações de uso acompanham a embalagem do produto.
• Elas geralmente se encontram desidratadas, servem para infusões que devem ser tomadas ou, banhadas sobre partes do corpo.
• As ervas naturais quase nunca produzem efeitos colaterais significativos quando usadas corretamente, o que acontece muito quando tomamos medicamentos manipulados de maneira farmacológica.
• A preferência dos consumidores por terapias naturais.
• A tendência da população em acreditar que os medicamentos fitoterápicos podem ser eficazes nos tratamentos de doenças quando os medicamentos sintéticos têm falhado.
• A tendência para automedicação e a preferência da população pelos tratamentos preventivos.

 

Desvantagens da Fitoterapia

Devido ao fácil acesso pela maior parte da população o risco de automedicação é sempre maior.

Algumas podem causar algum tipo de prejuízo em pacientes com algumas doenças crônicas como Diabetes e Hipertensão, nesses casos é importante manter cuidados na hora da administração.

O seu uso deve ser evitado em mulheres gravidas durante qualquer etapa da gravidez. Será indicado só por um terapeuta sempre avaliando risco/ benefício.

Deve ser aumentada a precaução em caso do uso das infusões, já que existe o risco das plantas estar contaminadas com algum tipo de agrotóxicos, e muitas vezes podem causar reações alérgicas. È muito importante conhecer a procedência das plantas.

Existe também a possibilidade de intoxicações devido a dose utilizada.

LEIA TAMBÉM:  Auriculoterapia para Emagrecer, Ansiedade, Insônia e muito mais

 

Conclusão

È certo sim, que com o uso da fitoterapia podemos alcançar resultados maravilhosos no tratamento e prevenção de muitas doenças, oferecendo para os pacientes mais comodidades, maior acessibilidade, e ate que é muito mais econômica; mas é de vital importância ressaltar que devemos ter muito cuidado na hora do uso e sempre procurar orientações do medico o terapeuta. Eu considero que o principal problema no uso dos fitoterápicos é a automedicação, na verdade é que devemos entender que existe uma diferencia mínima, na verdade é extremamente pequena a diferencia entre a dose terapêutica e a dose prejudicial que no caso de muitas plantas esta pode ser de grande toxicidade para o organismo provocando assim grandes danos e complicações para o paciente. Também não podemos esquecer-nos das reações adversas, complicações e contraindicações. Para obter resultados satisfatórios e tornar mínimos os fatores negativos o mais importante é evitar o consumo por conta própria e sempre consultar um profissional capacitado para nos orientar com o fitoterápico mais indicado para cada caso e o mais importante ele sempre será capaz de recomendar a dose adequada para evitar tais complicações.

 

A Solução Natural para Mais de 200 Doenças do Mundo Moderno

 

 

 

Assine as Dicas Exclusivas de Saúde e Bem-Estar

Sobre Dra. Diliagni Tellez Matos 67 Artigos
Especialista em Clinica Geral, com Pós-graduação em Medicina Alternativa, cursos de Acupuntura, Terapia Auricular, Fitofármacos e Tratamentos Alternativos da Medicina Quântica. Membro da Associação Brasileira de Terapeutas Holísticos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta