Suco para Asma e Bronquite – Como melhorar os Sintomas do Asma

Suco para Asma e Bronquite

 

Muito comum em mudanças de estações climáticas, quando chega o inverno, a asma e as alergias atacam crianças e em sua maioria e idosos. É aí quando começa nossa busca desesperada de como melhorar os sintomas do Asma. Remédios naturais são sempre uma ótima escolha para quem apresenta sintomas leves da doença. Este suco para Asma e Bronquite é uma boa alternativa para aqueles que gostam prevenir a aparição das crise.

Asma é uma das condições crônicas mais comuns, acometendo cerca de 235 milhões de pessoas no mundo todo, segundo a Organização Mundial de Saúde. Estima-se que, no Brasil, cerca de 3 a 5 % da população sofra com o problema.

 

O que é Asma

Asma: É definida por algumas bibliografias como: uma doença inflamatória crônica das vias aéreas, que pode ser revertida espontaneamente ou com tratamento. Durante a crise de asma, os brônquios se inflamam e reduzem a passagem de ar, causando sintomas como tosse, falta de ar, chiado e aperto no peito.

É causada por espasmos nos músculos que envolvem os brônquios que comprimem a saída do ar contaminado, ocasionando tosses, chiados, falta de ar e disfunções cardíacas.

A exposição a alguns agentes irritante pode aumentar as chances de apresentar os sintomas. Diante dessa situação, o organismo contrai a musculatura que existe em volta do brônquio, diminuindo a passagem de ar. Os gatilhos mais comuns são:


Poeira
Mofo
Perfumes
Odores fortes
Alguns alimentos:

Alergias alimentares podem causar crises de asma. Os alimentos mais comuns associados com sintomas alérgicos são:

LEIA TAMBÉM:  Gastrite- Milk-Shake de Mamão Papaia para melhorar os Sintomas

Ovos
Leite de vaca
Amendoins
Soja
Trigo
Peixe
Camarão e outros crustáceos
Saladas e frutas frescas
Alguns conservantes e aditivos acrescentados nos alimentos industrializados também podem desencadear uma crise de asma.

Bronquite é a inflamação dos brônquios ou a obstrução dos canais respiratórios, que podem danificar os pulmões. Ela se instala quando os minúsculos cílios que revestem o interior dos brônquios param de eliminar o muco presente nas vias respiratórias.

 

Fatores de risco

Embora exista uma evidente predisposição genética, a interação dos genes com o ambiente provavelmente explica boa parte da variação internacional nas taxas de prevalência de alergias e asma. Fatores ambientais, como infecções e exposição a endotoxinas, podem ser protetores ou atuar como fatores de risco, dependendo, em parte, do momento da exposição durante a vida do bebê ou da criança. Alguns fatores de risco pré-natais, como o tabagismo materno, foram muito bem estabelecidos, mas a dieta e a nutrição, o estresse, o uso de antibióticos e o tipo de parto também podem afetar o surgimento precoce de alergia e asma. Mais tarde, durante a infância, outros possíveis fatores de risco são a exposição a alérgenos, a amamentação (que pode ser inicialmente protetora e, posteriormente, aumentar o risco de sensibilização), o tamanho e a estrutura familiar, o sexo e o gênero. Na idade adulta, a recorrência da asma de infância pode ser tão comum quanto a asma de início recente, que pode ter uma base ocupacional. Um melhor entendimento sobre esses fatores de risco pode, em última análise, gerar oportunidades para a prevenção primária da asma.

 

Suco para asma e bronquite

Ingredientes:

Suco de uma laranja
2 ramas de agrião
½ cenoura
1 colher de sopa de mel de eucalipto para adoçar
½ copo de água

LEIA TAMBÉM:  Suco para Celulite e Gordura Localizada - Como Reduzir a Celulite

Modo de preparo:

Preparar o suco das laranjas e, em seguida, bata no liquidificador com os outros ingredientes.

Dose recomendada:

Três vezes ao dia, entre as refeições.

Principais elementos terapêuticos:

Cenoura: por causa da vitamina A, ajuda na proteção e regeneração das mucosas.

Agrião: é expectorante e aumenta a fluidez do muco segregado pelo aparelho respiratório ao sofrer ataques de micro-organismos.

Laranja: contém vitamina A e glutationa, enzima crucial na defesa do organismo.

 

Sintomas de Asma

A maioria das pessoas com asma fica longos períodos sem sintomas, intercalados com as crises quando expostos a algum agente. No entanto, algumas pessoas têm a deficiência respiratória quase que cronicamente, com alguns episódios mais graves em determinados períodos.

Os ataques de asma podem durar minutos a dias e podem se tornar perigosos se o fluxo de ar estiver muito restrito.

Os principais sintomas são:

Tosse com ou sem produção de escarro (muco)
Repuxar a pele entre as costelas durante a respiração (retrações intercostais)
Deficiência respiratória que piora com exercício ou atividade
Chiado
Falta de ar
Aperto no peito

Os cuidados mais importantes para evitar a crise de asma:

Encapar colchões e travesseiros.
Lavar semanalmente as roupas de cama.
Retirar cortinas, tapetes, carpetes.
Evitar animais domésticos.
Promover a ventilação do ambiente.

Assine as Dicas Exclusivas de Saúde e Bem-Estar

Sobre Dra. Diliagni Tellez Matos 67 Artigos
Especialista em Clinica Geral, com Pós-graduação em Medicina Alternativa, cursos de Acupuntura, Terapia Auricular, Fitofármacos e Tratamentos Alternativos da Medicina Quântica. Membro da Associação Brasileira de Terapeutas Holísticos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta